Archive by Author
Nota

Estruturas de um Tipo

7 nov

Estruturas de um Tipo

Todo designer ou diagramador que se preze tem que conhecer um pouco sobre tipografia. Afinal, eles têm que saber que tipo de fonte usar e para que. Bem, neste post escreverei a respeito das variações estruturais de um tipo, mas, antes explicarei rapidamente sobre a classificação das fontes e seus elementos.

As fontes são podem ser classificadas em 4 grupos: Serifadas (com serifa), não-serifadas (sem serifa), cursivas (handwriten) ou dingbats (fantasia).

Para entendermos as fontes serifadas, temos que antes entender os elementos tipográficos. Toda e qualquer fonte tipográfica é composto por elementos distintos, tais como:

  • Linha de Base (baseline)
  • Linha Central (meanline ou midline)
  • Ascendente (ascender)
  • Descendente (descender)
  • Letra Caixa Alta (upper-case)
  • Letra Caixa-baixa (lower-case)
  • Altura de x (x-height)
  • Cabeça ou Ápice (apex)
  • Serifa (serif)
  • Barriga ou Pança (bowl)
  • Haste ou Fuste (stem)
  • Montante ou Trave (diagonal stroke)
  • Base ou Pé (foot)
  • Barra (bar)
  • Bojo (counter)
  • Etc

Fontes serifadas são aquelas cujo final de suas hastes têm um prolongamento, diferente das sem serifa. Já as fontes cursivas são aquela que imitam a escrita humana. E as fantasias são aquelas sem uma regra específica, desenhadas de modo que represente algo.

Bibliografia:

Produzido por:

Anúncios
Nota

Tipógrafos Famosos #3 – Renner, Frutiger, Arrighi e Estienne.

7 nov

Tipógrafos Famosos #3 – Renner, Frutiger, Arrighi e Estienne.

Sem mais delongas, vamos aos mestres da tipografia…

Paul Renner. Alemanha. Final da década de 20. Crise global, desemprego em massa, inflação. Eis que surge  FUTURA, criada por Paul Renner, uma fonte de formas claras e sóbrias. Era como se fosse uma mensagem para o país, uma mensagem de que um futuro melhor os esperava. De todas as sem serifa dos anos 20, na Alemanha, Futura é hoje a mais usada e apreciada. Renner estudou arquitetura e arte em Berlim. Em 1907, Renner foi introduzido no mundo das artes gráficas.

Adrian Frutiger, filho de um tecelão, sempre foi apaixonado por escultura. Seu pai era contra sua inserção no mundo das artes, e, em um ato de rebeldia criava tipos de letras diferentes indo contra a escrita tradicional européia daquele tempo. Suíço, nascido em 1928 foi incentivado por seus professores a estudar artes gráficas devido ao seu grande talento.

A produção de muitas de suas fontes foram inspiradas graças a sua paixão pela escultura. Atravessou gerações, e sua carreira passa desde o desenvolvimento dos tipos em metais até à era digital. Suas fontes são sinônimos de boa leitura e clara sinalização:

  • President (1954)
  • Meridien (1955)
  • Egyptienne (1956)
  • Univers (1957)
  • Serifa (1967)
  • Didot (1991)
  • Apollo (1962)
  • Serifa (1967)
  • OCR-B (1968)
  • Frutiger (1968)
  • Iridium (1975)
  • Glypha (1977)
  • Icone (1980)
  • Breughel (1982)
  • Versailles (1982)
  • Avenir (1988)
  • Vectora (1990)
  • Westside

Ludovico Vicentino degli Arrighi, escriba papal e um dos calígrafos que participaram na criação da cultura tipográfica ocidental durante o Renascimento italiano. Ludovico foi colaborador assíduo de Aldus Manutius no desenho dos tipos móveis humanistas.

Henri Estienne, nascido em 1460 imprimiu o Quintuplex Psalterium, sua obra mais importante. Produziu algumas das melhores edições de livros produzidos durante a época renascentista. Seu trabalho incluía obras acadêmicas e bíblicas.

Bibliografia:

Tipografos.net (Frutiger)

Wikipedia (Frutiger)

Tipografos.net (Estienne)

Tipografos.net (Paul Renner)

Tipografos.net (Ludovico)

Produzido por:

Nota

Tipógrafos Famosos #2 – Gill, Benton e Koch.

7 nov

Tipógrafos Famosos #2 – Gill, Benton e Koch.

Aqui vão mais alguns dos tipógrafos famosos que irei falar a respeito. E mesmo que você tenha contado três no título, nesse post comentarei sobre quatro mestres da tipografia.

Eric Gill, apenas olhando a foto desse grande tipógrafo, consegue-se perceber a forte personalidade que ele tinha. Nascido em 1882 era socialista, sensualista, católico, polêmico e, claro, um grande artista. Foi um dos maiores tipógrafos do século XX, também dedicou-se a gravura, escultura e ilustração.

No início de sua acidentada carreira profissional, Eric gravous em pedras e madeiras, letras,  como folhas de rosto para livros. A vida toda tentou encontrar o equilíbrio entre corpo e o espírito. Possuia uma notável energia erótica percebida em suas xilogravuras. Esse contraste e equilíbrio que ele procurava em sua vida ele transpassou para suas obras, procurava colocar em seus tipos linhas grossas e finas escuras e claras.

Fontes de Gill:

  • Gill Sans 1927–1930a única sem-serifa.
  • Perpetua ,1929–30
  • Golden Cockerel, 1929.
  • Solus
  • Joanna (baseada no trabalho de Granjon), 1930–1931
  • Aries, 1932
  • Floriated Capitals, 1932
  • Bunyan, 1934
  • Pilgrim, 1934
  • Jubilee, 1934

Linn Boyd Benton e Morris Fuller Benton, pai e filho. Ambos, de certo modo, tinham suas vidas ligadas a

tipografia. Linn, engenheiro mecânico, autodidata fez funcionar sua primeira máquina de gravar punções de aço. Enquanto a montagem e a velocidade de impressão iam crescendo de
Entre as fontes de Fuller Benton incluen-se:maneira fenomenal, em 1885,Boyd Benton inventou um dispositivo pantográfico que automatizava o processo de gravação de tipos. Sua máquina, chamada matrix engraver, permitia que os tipos fossem ampliados ou diminuídos no tamanho desejado, para assim serem impressos. Seu filho foi quem lhe sucedeu na direção da ATF, que surgiu no mercado como merger de 23 pequenas fundições que lutavam pela sobrevivência.

  • Agency Gothic
  • Alternate Gothic
  • American Text
  • Announcement Roman
  • Bank Gothic
  • ATF Bodoni
  • Broadway
  • Bulmer
  • Canterbury Old Style
  • Century Expanded
  • Century Schoolbook
  • Cheltenham
  • Civilite
  • Clearface
  • Clearface Gothic
  • Cloister
  • Black Cloister
  • Open Face
  • Commercial Script
  • Eagle
  • Empire
  • Engravers Old English
  • Franklin Gothic
  • Garamond No. 3
  • Garamont Amsterdam
  • Goudy Handtooled
  • Hobo
  • Lightline
  • Gothic News
  • Gothic Parisian
  • Phenix
  • American Piranesi
  • Souvenir
  • Tower
  • Stymie,
  • Typo Upright
  • Wedding Text
  • Wichita

Rudolf Koch, esse alemão dedicou quase toda sua vida ao mundo das tipografias. Sua mais vigorosa fonte foi  Wilhelm Klingspor Gotisch, embora fosse direcionada para um mercado local restrito, essa letra fiel aos padrões renascentistas da Fraktur, marca o apogeu do desempenho artístico de Koch.

Algumas de suas mais famosas criações são:

  • Koch Antiqua,
  • Fette Deutsche Schrift (1906-1910)
  • Schmale Anzeigenschrift (condensada, para anúncios),
  • Deutsche Zierschrift (abecedário ornamental de 1921)
  • Frühling (1914)
  • Maximilian (1914)
  • a brutalmente apelativa Neuland (1923)
  • Kabel
  • Wilhelm Klingspor Gotisch (1924-6)

Bibliografia:

Tipografos.net (Benton)

Tipografos.net (Koch)

Tipografos.net (Gill)

Produzido por:

Nota

Tipógrafos famosos #1 – Garamond, Bodoni e Baskerville.

7 nov

Tipógrafos famosos #1 – Garamond, Bodoni e Baskerville.

Sim, essas fontes usadas, muitas vezes em trabalhos acadêmicos, em uma tentativa de fugir do bom e clássico Arial, têm um criador. Hoje falarei a respeito dos tipógrafos responsáveis pelas fontes Garamond, Bodoni MT [Black, Condensed, Poster Compressed] e Baskerville.

Claude Garamond, nascido em paris em 1490, com apenas quinze anos já tinha gravado um jogo de punções. Com vinte anos começou sua aprendizagem na oficina de Antoine Augereau, como gravador de punções.

Garamondius, que era como ele próprio chamava-se, foi o primeiro que se especializou no desenho e na gravura de punções para tipos móveis, como serviço prestado a outros impressores. Perfeccionista como era, insistia em margens na página, qualidade de impressão, qualidade de papel e claro, na qualidade do desenho. Inspirou-se em  Aldus Manutius,  Francesco Griffo e Simon de Colines.

O que sabe sobre o modo de trabalho de Garamond era que sua oficina era pequena, aos seus aprendizes, não ensinava suas arte de gravador e sim as técnicas de fundição. Este grande mestre daa tipografia morreu provavelmente em 1561.

Matrizes de Garamond

Matrizes de Garamond

Giambattista Bodoni, fontes neo-clássicas, um artista cuidadoso ao elaborar seus tipos, com contrastes de escuro e claro, as hastes finas e grossas.

Segundo Bodoni, os caracteres tinham quatro fontes de beleza. A primeira era a regularidade, pois todos os caracteres de uma família de fonte deveriam ter alguma semelhança, criando uma espécie de identidade como ao mesmo tempo cada um com sua singularidade, mas sem destoar do inicial. O segundo, era a polição e a nitidez, o que mostra a perfeição que Bodoni tinha, tudo teria que estar perfeito para assim uma melhor apreciação dos tipos. Em terceiro temos, a escolha de formas, concordando com o bom gosto, espírito de nação e espírito do século, isso é, de certa forma uma resposta à quem insulta os tipos de Bodoni, pois ele fez suas fontes de acordo com a época que vivia, com o país que vivia e tinha um dom sem igual para isso. A quarta e última fonte de beleza era a graça, o compreender, o apreciar, a beleza que o tipo nos passa.

John Baskerville, suas formas eram mais arredondadas, leves, serifadas, tinham algo que lembravam as caligrafias feitas a mão da época.

Foi nomeado impressor oficial da Universdade de Cambridge, em 1758, onde publicou sua obra-mestra tipográfica, uma Biblia in-folio, impressa com os seus próprios tipos, tinta e papel. O curioso era Baskerville ser ateu e ter publicado uma das mais famosas edições inglesas da Bíblia.Os livros de John eram caros, fazzendo da elite, seu “público alvo”. Ele não era muito de usar elementos decorativos em suas edições. Em seus layouts, os

espaços entre as linhas eram muito abertos, e margens nas páginas extremamente generosas. De um jeito ou de outro mudou a moda da época.

Baskerville faleceu por volta de 1775, e sua mulher manteve a oficina tipográfica por mais dois anos

após sua morte, depois acabou vendendo a maioria dos tipos ao dramaturgo Beaumarchais. outro, mudou a moda da época.

Bibliografia:

Tipografos.net (Garamond)

Tipografos.net (Baskerville)

Tipografos.net (Bodoni)

Produzido por:

Nota

Tipógrafos Famosos

6 nov

Tipógrafos Famosos

Olá pessoal! Daremos uma pausa nos conceituais assuntos sobre tipografia, para tratarmos de um curioso. Você nunca se perguntou quem inventou a tipografia da fonte Times New Roman, Arial ou Garamond? Bem, se não, trate de questionar-se pois, falarei sobre isso nos próximos posts.

Separei alguns dos tipógrafos mais famosos, para que vocês conheçam um pouco deles. E como são muitos para, apenas, um post, terei que dividi-los. Mas assim aguço a curiosidade de vocês, meus caros leitores.

Produzido por:

Imagem